Guia de ervas aromáticas

Alecrim

Nome científico: Rosmarinum officinalis

Uso culinário: Erva aromática de sabor fresco e doce, é recomendado na preparação de carnes, principalmente porco, caça e coelho, e de batatas e manteiga aromatizada.

Curiosidades: Originário do mediterrâneo, o alecrim é símbolo da fertilidade e, na Idade Média, era uma erva aromática usada para purificar o quarto de doentes. Como seu odor é estimulante, os estudantes gregos usavam ramos nos cabelos para alertar a memória durante os exames.

Dicas: Erva aromática de ciclo perene, o alecrim gosta de ambientes muito iluminados e de solo com granulação arenosa.

Ver produto ››

Manjerona

Nome científico: Origanum majorana

Uso culinário: Erva aromática muito popular nas cozinhas grega e italiana, a manjerona é usada na preparação de carnes, sopas, molhos de tomate e pizzas, e no tempero de óleos e vinagres. Batatas, pratos com queijo e omeletes ganham um toque especial com esta erva aromática.

Curiosidades: Uma das ervas aromáticas favoritas de Afrodite, a deusa do amor, a manjerona simboliza a felicidade. Por isso é conhecida como a erva aromática do amor eterno e usada em enfeites por noivos e amantes.

Dicas: Esta erva aromática exige espaço para crescer. Deixe pelo menos 20 cm de espaçamento entre a manjerona e outras ervas aromáticas.

Ver produto ››

Tomilho

Nome científico: Thymus vulgaris

Uso culinário: Erva aromática de sabor e aroma deliciosos, o tomilho pode ser encontrado em diferentes espécies, como o Tomilho Laranja, Tomilho Limão e Tomilho Bela Luz.
Combina com ensopados, marinadas e molhos à base de vinho. Esta erva aromática também é excelente para pratos de galinha e peixe.
É parte essencial do famoso Herbes de Provence, tempero francês com várias ervas aromáticas.

Curiosidades: Na Grécia antiga, o tomilho era usado para estimular os guerreiros, dando-lhes coragem antes das batalhas. No antigo Egito, a erva aromática era usada no processo de embalsamamento dos corpos.

Dicas: O tomilho cresce bem em solo neutro ou levemente alcalino e em locais com bastante sol e pouca água. Pode ser usado nas bordas de canteiros de ervas aromáticas como a salva, alecrim, lavanda e segurelha.

Ver produto ››

Orégãos

Nome científico: Origanum vulgare

Uso culinário: Erva aromática de sabor forte e aromático, o orégão combina bem com tomate fresco, molhos à base de tomate, omeletes, assados e pratos de queijo. A erva fresca dá aos pratos um sabor completamente diferente da versão desidratada, que tem um travo mais amargo e acentuado.

Curiosidades: Foi esse sabor amargo e característico da erva aromática que fez Hipócrates, na Grécia Antiga, dar à erva o nome Origanum (erva amarga). Os gregos, por sinal, usavam o orégão muito mais em receitas de óleos pós-banho do que na culinária..

Dicas: Erva aromática de ciclo perene e porte rasteiro, o orégão pode ser usado como forração junto a ervas de maior porte, como o alecrim e o manjericão.

Ver produto ››

Salva

Nome científico: Salvia officinalis

Uso culinário: Erva aromática de folhas aveludadas, sabor delicado e aroma de cânfora, a salva é muita usada nas cozinhas alemã e escandinava na preparação de salsichas e carnes ricas em gordura. Nas outras cozinhas, a erva dá um toque especial a pães, molhos, carnes bovina e suína, aves, peixes, carneiro e caças, quebrando o sabor adocicado de algumas carnes.

Curiosidades: A salva possui grande capacidade terapêutica, daí o nome recebido (salvare, que significa salvar) e o ditado: “Quem pode adoecer quando possui um pé de salva plantado na horta?”.

Dicas: Na culinária, use esta erva aromática com moderação, para que o prato não fique com um sabor amargo.

Ver produto ››

Segurelha

Nome científico: Satureja Montana

Uso culinário: O uso da segurelha como erva aromática remonta há mais de dois mil anos. Já era usada como tempero por gregos e romanos. Além de ser bom digestivo, é muito usada para acompanhar o feijão, dando sabor a legumes, carnes, peixes, fígado e sopas.
É parte essencial do famoso Herbes de Provence, tempero francês com várias ervas aromáticas.

Curiosidades: Erva aromática conhecida pelos seus poderes afrodisíacos, também era usada como anti-séptico no combate às pragas. De origem mediterrânea, foi levada pelos romanos para o Norte da Europa, de onde espalhou-se pelo mundo. É tema de vários poemas, de Virgílio a Shakespeare.

Dicas: A segurelha prefere solos férteis, terra de boa qualidade, solo com granulação arenosa e bem drenada.

Ver produto ››

Salsa

Nome científico: Petroselinum crispum

Uso culinário: Erva aromática de sabor suave, a salsa é muito usada na culinária,, em saladas, sopas, molhos, pratos de ovos e temperos em geral. Quando cozida, a salsa destaca o sabor do prato principal.

Curiosidades: Originária da Europa, a salsa era uma erva aromática usada pelos gregos para coroar os vencedores de jogos e em tratamentos medicinais. Foram os romanos, no entanto, que a introduziram na culinária, oferecendo-a aos convidados para prevenir intoxicações.

Dicas: Erva aromática de ciclo bianual, a salsa pode crescer até 30 cm, desde que seja cultivada em solo fértil e em locais com bastante luminosidade.

Ver produto ››